FOI PRECISO AO HOMEM MUITO TEMPO PARA SE ELEVAR ACIMA DA NATUREZA!

TODA A ARTE É CONDICIONADA PELA SUA ÉPOCA... De Ernst Fischer
















domingo, 14 de maio de 2017


CATE BLANCHETT
A actriz Australiana nasceu em Melbourne, no dia 14 de Maio de 1969. É neste momento uma das actrizes mais famosas de Hollywood  com um notável palmarés dos quais se destacam dois Óscares e três Globos de Ouro, havendo ainda a registar o facto de ter sido considerada a melhor Atriz do Ano de 2016  com o Filme Carol..
Muitos dos seus filmes obtiveram enorme sucesso, graças ao seu enorme talento. Filmes como "O Senhor dos Anéis", "O Aviador",  " Blue Jasmine" de Woody Allen e Carol. Este foi um dos filmes de que mais gostei de ver, no qual interpreta o papel de uma esposa desavinda com o seu marido que se apaixona por uma jovem, frágil e carente. O filme retrata a sociedade de Nova Iorque nos inícios dos anos 50, com todas as contradições de uma sociedade presa de muitos tabus.

 
Não esqueço também a fabulosa interpretação no papel da Rainha de Inglaterra, Isabel I. Um retrato da idade de ouro da Ilha Britânica.
 Blue Jasmine é um Filme de Woody Allen, muito ao seu jeito de retratar a classe média da América com muito humor e alguns laivos de tragédias familiares, misturando sempre um banda sonora de grande qualidade jazzística. Cate Blanchett está no seu melhor, desempenhando o papel de uma burguesa que vê a sua vida desabar, atola na desgraça, mas consegue dar a volta por cima.

 Sempre encantadora, sempre mulher com M grande, impecável no desempenho das mais variadas figuras, com uma beleza nívea, sentimental, mas sempre de uma enorme elegância que sobressai no seu modo de estar também na vida.
 É bom de dizer que Cate teve o prazer de contracenar com grandes actores e muito bons realizadores. Leonard de Caprio, Alec Baldwin, Tommy Lee Jones e Robert Bedford, são alguns deles.Em 1996, Cate casou-se com o grande dramaturgo Andrew Upton , têm três filhos e o casal  vive feliz.Castelo de Vide, 14 de Maio de 2017

Martins Raposo

quinta-feira, 4 de maio de 2017


ELLA FITZGERALD- 100 ANOS
                         
ELLA FITZGERALD merecia figurar no primeiro Post no dia 25 de Abril, porque este foi o seu dia de Nascimento. Só a prioridade em realação ao Dia da REVOLUÇÃO DOS CRAVOS, impediu de o fazer. Tenho quase a certeza de a "Lady Elle" se ainda fosse viva, compreenderia a opção pelo "O Primeiro Dia Das Nossas Vidas".
A Primeira Dama da Canção, cantou e encantou o mundo durante 59 anos de carreira que começou com 17 Anos, no Teatro Apolo. E partir daí nunca mais parou até perto de fazer oitenta anos de vida.
A sua infância foi muito infeliz, tendo ficado Orfão aos 15 Anos, teve anos muito duros, chegado a ser empregada de um bordel, acabando internada num Asilo para Orfâos, daquels que havia antes do 25 de Abril, aqui para os lados de Elvas.
Ella trabalhou com imensos artistas, muitos dos quais foram grandes músicos do Jazz e a sua Voz foi considerada como uma das mais importantes do Século XX. O Jazz foi a sua opção de sempre musical, mantendo-se fiel  até à sua morte. e fosse viva, Ella teria feito 100 Anos no dia 25 de Abril, comemorando-se este centenário em vários paízes do mundo. Portugal tem hoje já grandes músicos e intérpretes do JAZZ, mas não conheço grandes festividades sobre tão grande e importante figura. Se tivesse o nome de "MOZART", não haveria nenhum Jornal ou Televisão que não entoasse loas à cantora. Mas a cultura neste Século XXI anda muito baralhada e confusa. Não há critérios, quem manda são os TOP, a venda e o dinheiro que dá o assunto, isto claro sem ofensa para o compositor genial. Eu gosto por igual, muito de Ella Fitzgeral e de Amadeus Mozart. São ambos geniais!
Castelo de Vide, 26 de Abril de 2017
Martins Raposo

quarta-feira, 3 de maio de 2017






 O ABRIL DE 2017 EM CASTELO DE VIDE
O mês de Abril é sempre fértil em acontecimentos de cariz cultural, social e desportivo, a nível nacional, regional e local. Em Castelo de Vide, muito embora em menor grau, sempre se vai fazendo algumas coisas, apesar das enormes dificuldades com que se debatem as Associações e as Instituições ligadas à cultura e ao desporto. A nossa Terra é muito pobre, não há investimento público ou privado. O desemprego continua a ser o maior flagelo no Concelho, a juventude vê-se obrigada a abandonar o Concelho por não haver Indústria e Comércio local. O Turismo não dá para tudo!
O envelhecimento da população aumenta de ano para ano e o Futuro para a Juventude não é nada risonho.
De qualquer modo, seria da minha parte injusto que não mencionasse algumas iniciativas que tive o prazer de assistir e começo por enaltecer o trabalho das Associações Desportivas que em estreita colaboração com a Autarquia tem feito trabalho meritório na área do desporto amador
.





Sem querer elaborar uma lista exaustiva ou descriminar esta ou aquela Instituição, começo por registar o "Roteiro do Postal Ilustrado" com mostra de Fotos do Arquivo de António Passaporte, tiradas num passado longínquo de pessoas e lugares em Castelo de Vide, a organização esteve a cargo do Grupo de Amigos de Castelo de Vide. Assistiram bastantes pessoas que visitaram os estabelecimentos comerciais onde foram colocadas imagens em grande formato.
Em 15 de Abril, realizou-se no Salão de Festas do Hotel Sol e Serra, um desfile de moda - "Traços e Cores Nkai" da autoria da Estilista Angolana, Margarida Nkai que contou com a participação de Jovens como modelos que desempenharam o seu papel muito bem. Esta iniciativa contou com o apoio de várias entidades e resultou num sucesso, com numeroso público a assistir entusiasmada. Os estilos muito coloridos, eram na sua maioria de cores Africanas.
A Semana Pascal que este ano teve lugar entre os dias 09 de 17 de Abril, foi como de costume, muito animada e nela tiveram destaque a Paróquia, as Associações, as Instituições Sociais, a Autarquia e a População com muitos visitantes à mistura. Não é por acaso que esta Festa de cariz religioso e popular é das mais importantes da região.

No Sábado da Aleluia, ponto alto da Páscoa, teve lugar a cerimónia da entrega protocolar, na pessoa do DR. José Luís Porfírio (Filho do famoso pintor, Ventura Porfírio) e da Câmara Municipal, da sua Casa-Jardim que vai ser mais um lugar aprazível para a População de Castelo de Vide e seus visitantes. Assistiu à cerimónia o Ministro da Educação e várias entidades públicas e privadas.
Foi da parte do Dr. José Luís Porfírio uma decisão corajosa e de grande significado histórico e cultural. Bem hajam os nobres filhos desta Terra
No dia 17 de Abril realizou-se a Festa da Sra. da Luz com a habitual Procissão e a abertura de um pequeno quiosque organizado por alguns jovens. Uma Festa que vai perdendo o brilho que teve outrora com tradições religiosas e populares, estimadas por toda a população. Ainda mais estranho o desinteresse da Autarquia no seu dia nacional, com feriado e tudo. Talvez que o contestado foguetório em dia Pascal, tivesse aqui mais simpatia. 


A 21 de Abril, realizou-se no Átrio da Biblioteca Municipal, a inauguração de uma Exposição intitulada "A Revolução de Outubro". Esta iniciativa organizada pela Comissão Concelhia de Castelo de Vide está integrada nas Comemorações do Centenário da Revolução e contou com o apoio da Autarquia que cedeu o espaço e expositores e de funcionários da Câmara Municipal. Assistiram várias pessoas e representantes de Instituições Públicas que ouviram atentamente Débora Santos que explanou em traços largos os princípios da Revolução e a vitória da mesma em 1917.

A 26 de Abril, O Grupo de Amigos de Castelo de Vide, organizou um Debate com o tema "Imprensa Local e o Mundo Digital" que contou com a presença do Professor Luís Cardoso, Director do ESECS e do Professor de Jornalismo, Dr. Luís Bonixe. Participaram no Debate, o Dr. Alexandre Cordeiro, Director do Jornal, "Notícias de Castelo de Vide" e a Jornalista Manuela Lã Branca, do Jornal "Fonte Nova". Entre os numerosos presentes destacavam-se os alunos do Curso de Jornalismo da referida Escola de Portalegre. A Presidente do GACV, Dra. Maria do Carmo Alexandre, com a simpatia que se lhe reconhece, moderou o importante Debate.
 

Depois chegou o dia 25 de Abril (4)
Esta é a madrugada que eu esperava/ O dia inicial inteiro e limpo/ Onde emergimos da noite e do silêncio/ E livres habitamos a substância do tempo/ / Sophia de Mello Breyner Andresen.
Castelo de Vide procedeu às cerimónias do costume, com a Alvorada e a animação da Banda União Artística e dos Bombeiros de Castelo de Vide, a presença dos Autarcas e da População. Mais tarde houve a Homenagem ao Capitão Salgueiro Maia com a presença da Edilidade e da Fanfarra dos Bombeiros. Uma coroa junto ao Busto do Capitão de Abril e o discurso inolvidável do Presidente da Assembleia Municipal, Dr. António José Miranda que leu um Poema de José Ary dos Santos.
Finalmente, no dia 29 de Abril, organizada pela Autarquia, procedeu-se na Igreja de S. João à apresentação dos Livros, "A Vida Oculta de Fernando Pessoa, do escritor de Banda Desenhada, André Morgado e do "Cemitério de Sonhos" da autoria do escritor Miguel Peres (também sobre Banda Desenhada). A participação deste evento foi muito fraca, mas foi bastante interessante.Muitas outras iniciativas ocorreram durante este belo mês primaveril, tanto na Vila de Castelo de Vide, como na Freguesia de Póvoa e Meadas a que infelizmente não pude assistir. Para o mês de Maio haverá mais  para mencionar.
Bem hajam os Organizadores e a População que assistiu a tudo com muito interesse.~
Castelo de Vide, 02 de Maio de 2017Martins Raposo
NOTA EXPLICATIVA:
Antes demais peço desculpa aos eventuais leitores deste texto se involuntariamente cometi alguma falha de maior importância. Não sou Jornalista nem faço da escrita profissão, escrevo com prazer da forma como vejo os acontecimentos e neste caso tinha que ser muito sintético, para ser menos maçador. Tento sempre obedecer às regras da boa educação que recebi de meu Pais e de bons professores, sem ofender ninguém em nome individual ou colectivo, todas as pessoas me merecem o mesmo respeito e dignidade independente das ideias de cada um. Alguma crítica que possa fazer, é sempre dirigida às Instituições, na ligação que tenham com o Concelho e a sua População.
Até breve e obrigado!
Martins Raposo

terça-feira, 25 de abril de 2017


VIVA O 25 de ABRIL

1974-2017
 
 
Capitão Salgueiro Maia - 1974
 
O Povo aderiu de imediato à Revolução dos Cravos. 1974
 
 
Cidália Maria Alagoa Carreiras Raposo
"Sempre com Abril"

Foi graças ao  25 de Abril que os Portugueses conquistaram a Liberdade e a Democracia, com a intervenção do Movimentos das Forças Armadas, comandadas pelos Capitães de Abril e o apoio incondicional do Povo.  Derrubada a Ditadura e logo após esse glorioso e histórico dia em que os cravos vermelhos brilharam na mão dos Trabalhadores, do Povo e dos Militares, o MFA e alguns Partidos progressistas, com apoio da CGTIN e dos populares obtiveram importantes conquistas revolucionárias.
José António Martins Raposo - Sempre com o 25 de Abril
Aprovada a Constituição de 1976, considerada uma das mais progressistas do mundo , consagrou como lei fundamental o SNS, A Reforma Agrária, o Poder Local e a Justiça mais democrática. Nacionaliram-se os Bancos, os Transportes, a Água, a Electricidade e a Habitação. Garantiram-se os direitos mais elementares dos Trabalhadores, reforçou-se o Sindicalismo Unitário.
Hoje ao comemorarmos o 25 de Abril de 2017, já pouco resta das conquistas da Revolução de Abril e aos poucos a reacção e as forças conservadoras, detentoras dos meios económicos e de todo o aparelho produtivo, fazem uma luta diária para eliminar tudo o que resta dessas mesmas conquistas. O Capitalismo Selvagem é a sua principal força ideológica, servida em banho maria pelo neoliberalismo, caduco mas sempre contrarevolucionário. A luta de classes aumenta mas há ainda uma grande divisão no seio das forças progressistas. Apenas o Partido Comunista Português, os Verdes e alguns Independentes, lutam árduamente em todas as frentes, para conseguirmos a reposição dos Direitos dos Trabalhadores.
É verdade que o PS conseguiu constituir um governo socialista com a ajuda Parlamentar, do PCP, dos Verdes e do BE , mas não existe um Governo Progressista, existe sim um governo do Partido Socialista que se mantém refém de muitas leis contrárias aos interesses do Povo. Mas o PCP e os Verdes, não desistem, a sua Luta é a Luta do Povo Português.
Esta é uma síntese do actual panorama político português que se assume como parcial, em favor da ideologia marxista-leninista e dos ideais de Abril. POR UMA ALTERNATIVA PATRIÓTICA E DE ESQUERDA!
Castelo de Vide, 25 de Abril de 2017
Martins Raposo
NOTA  I: Quando se deu o 25 de Abril, encontrava-me em Luanda-Angola já há muitos anos. Trabalhava num Banco e pertencia à Comissão de Trabalhadores. Tivemos conhecimento do que se ia passar em Lisboa, algum tempo, antes de 1974, no Grupo de Acção Politica onde militava. De qualquer forma não tínhamos a data precisa e o dia não foi festejado como merecia ter sido feito. Angola ainda era uma Colónia Portuguesa e a Revolução de Abril foi tendo a sua influência de forma mais vagarosa. Mas o MPLA e o Movimento Sindical começou de imediato a movimentar-se organizando-se e reforçando a sua influência. Foi nesses meses escaldantes, cheios de euforia e de luta que fiz parte da nova Direcção do Sindicato dos Bancários de Angola com a extinção da velha e caduca Direcção. Foram tempos de grandes lutas, mas muitos nobres e belos. O 1º de Maio de 1974, foi a maior manifestação dos Trabalhadores e do Povo de Luanda, apesar das muitas nuvens que ainda persistiam no céu. Eram ainda os dias de Esperança, cantados por Agostinho Neto. O Povo Angolano já acreditava numa Angola Livre e Democrática. Assim como eu que também lutei pela descolonização e professava a mesma "Esperança".
Martins Raposo
NOTA II
 
José M. Raposo e Amândio Patacas assistindo à cerimónia em frente ao busto do Capitão Salgueiro Maia, no dia 25 de Abril de 2017
 
O Busto do Capitão Salgueiro Maia, um herói de Abril que nasceu na nobre e digna Vila deCastelo de Vide
As cerimónias em Castelo de Vide, têm vindo a decair em festejos do Dia da "Revolução dos Cravos". Este ano de Eleições Autarcas, foi ligeiramente melhor, pelo menos o habitual discurso mudou. Ouvimos o Sr. Presidente da Assembleia Municipal, Dr. António José Miranda, leu (com boa voz) um lindo Poema do Poeta Libertário, José Ary dos Santos. Viva o 25 de Abril!
Castelo de Vide, 25 de Abril de 2017
Martins Raposo
 



segunda-feira, 24 de abril de 2017


Eleições em França 2017

Realizaram-se ontem dia 23 de Abril, as Eleições Presidenciais Francesas que deram resultados muito desfavoráveis aos interesses dos franceses. O que é triste é vermos de novo o Povo francês que tinha a obrigação de ser um dos mais informados e cultos do mundo,  a exercer tão mal o seu direito de voto, repetindo os mesmos erros de um passado bem recente. Marion Le Pen, representa o pior que existe em França, representante de um Partido da ultradireita e xenófoba, com laços muito fortes ao mundo da finança a tudo o que o Capitalismo tem de mal.


Emanuel Macron, é o representante puro e duro do sistema, neoliberalista, oportunista, ambicioso e exibicionista. É um feroz defensor da austeridade e de uma Europa a duas velocidades, com defende Ângela Merkel.


 O resultado destas eleições são prejudiciais para o futuro da França e para todos os Países do Sul da Europa. Os Franceses renegam mais uma vez a sua história gloriosa sempre que foi defensora da Igualdade, da Fraternidade e da Solidariedade. Os franceses cometeram o mesmo erro dos Americanos que deviam ter vergonha de terem eleito um narcisista mórbido e perigoso esquizofrénico capaz das piores loucuras. Pobre França que filhos tão mal formados e alienados tem.
Estes dois foram escolhidos, a votação deu o 3º. lugar François Filon que representa o Partido Republicano de Direita, também não era grande escolha.
Em 4º. lugar ficou Jean-Luc Ménlenchon que deveria ter sido a escolha dos Franceses, é um homem de esquerda e coerente com os seus ideais o que seria muito bom para os Trabalhadores e o Povo Francês. Como foi dito acima os eleitores continuam desinformados e pouco esclarecidos sobre como se deve escolher o melhor candidato. Não é só pelo Programa, apesar deste ser uma peça importante. Tem também de se conhgecer o seu percurso político, o que não é assim tão difícil. Mas lá como aqui as pessoas vivem alienadas pelos meios de comunicação que estão todos comprometidos com o grande capital que é o que sustenta o sistema. A luta continua muito difícil!
24 de Abril de 2017
Martins Raposo

Castelo de Vide, 24 de Abril de 2017

Martins Raposo


DESFILE DE MODA "TRAÇOS E CORES"










 
 
 
Realizou-se no passado dia 15 de Abril, pelas 16H00, no Hotel Sol e Serra, um deslumbrante Desfile de Moda sobre o tema "TRAÇOS E CORES NKAI" da responsabilidade da estilista Margarida Nkai que contou com os apoios e parcerias da Câmara Municipal de Castelo de Vide, Juntas de Freguesia do Concelho,  RTP-África, GACV, CLDS, Hotel Sol e Serra, Pó de Estrelas e outros.






 Margarida Nkai, nasceu no Soyo, Província do Zaire, em Angola. Aos 6 anos foi morara para Luanda.

No Mundo das Artes, estreia-se nos desenhos, após ter frequentado um Curso de Banda Desenhada na BJAP, Brigada de Jovens Artistas Plásticos.
O Curso desperta a sua curiosidade, passando dos desenhos para a concepção e manufactura de carteiras em tecido africano, onde por intermédio,  da Comissão Nacional da Expo-Angola, viu o seu trabalho na Expo-Xangai d na Expoycosu- Coreia do Sul.Como criadora de moda tem um estilo pessoal em tudo o que confecciona, numa combinação perfeita  com os tecidos e as cores africanas. É a estilista que nos diz - "Todo o trabalho que faço é com muito carinho e sempre disponível para aprender cada vez m

Com o apoio do seu companheiro, João Casimiro Barrigas, dá início ao processo de internacionalização dos seus trabalhos.

Presentemente vive em Castelo de Vide e tem como prioridade a apresentação de uma colecção de vinte das suas peças.

Pretende mostrar ao mundo e em particular em Angola a modernidade e da contemporanidade das raízes africanas, influenciando toda uma geração de pessoas que veem  no seu trabalho toda a beleza africana.

Desempenou o papel de solista e foi coordenadora do Grupo de Percursão. Esteve também no GRP.

Representou Angola em paízes como a Espanha, Brasil, China e a Coreia do Sul, entre outros.

Em silmutâneo, Margarida executa alguns trabalhos por medida com tecidos africanos. Começa assim no âmbito do Estilismo, a confeccionar vestidos que merecem a atenção  do mundo da moda. Incentivada por alguns amigos participa no 1º. Concurso de Estilistas Angolanos, concorrendo com mais 50 Estilistas. Foi uma das 19 apuradas para uma final, da qual foi eleita a vencedora com acesso  directo à Moda Luanda, Benguela e Hula Fashion.

No maior evento realizado em Angola  de Estilistas, apresentou 15 criações ficando entre as 10 melhores coleções selecionadas.
 

Maria do Carmo Fernandes




Castelo de Vide, 16 de Abril de 2017
Algumas fotos das jovens Modelos que muita graça e uma boa postura, desfilaram nos "Traços e Cores Nkai", no Salão Nobre do Hotel Sol e Serra. Muito público, muita simpatia e muitos aplausos para as Jovens, para os Artistas Vera e Arcílio que encantaram com as suas vozes e música. E finalmente para a Presidente da Direcção o Grupo de Amigos que fez a apresentação do belíssimo espectaculo. Todos os intervenientes estão de parabéns e muito em especial a Estilista Margarida Nkai, responsável pelo evento.