FOI PRECISO AO HOMEM MUITO TEMPO PARA SE ELEVAR ACIMA DA NATUREZA!

TODA A ARTE É CONDICIONADA PELA SUA ÉPOCA... De Ernst Fischer
















sábado, 19 de setembro de 2009

RAUL SOLNADO
Uma Especial Excepção…

Devo confessar que sempre tive sérias (!) dificuldades em apreciar com isenção o trabalho de certos humoristas. Atribuo esta minha incapacidade de análise a uma falha grave de formação e informação, mas com esta idade, já não há nada a fazer.
Nunca achei graça aos trejeitos e esgares de Jerry Lewis, o mesmo com os Irmãos Marx e ficava impávido com o ar lunático de Buster Keaton.
Dos mais recentes, Beny Hil, Mr. Bean, Herman José, deixam-me completamente indiferente e por vezes até um certo desconforto.
No entanto, guardo com uma grande emoção as cenas rocambolescas desse actor genial, que foi Charles Chaplin, mais conhecido por Charlot, no papel de “O Vagabundo” e a “Quimera de Oiro” dois filmes inesquecíveis. Embora com um registo menos espectacular anoto também com grande simpatia alguns filmes desempenhados por Mário Moreno, mais conhecido por “Cantiflas”, dando como exemplos, “El Pedalito” e o “Analfabeto”.
A nível nacional lembro essa grande figura o teatro e do cinema que foi Vasco Santana. Dos numerosos papéis desempenhados, recordo “O Pai Tirano” e o “Pátio das Cantigas” como dos melhores momentos da comédia em Portugal. Logo a seguir por uma questão cronológica destaco os nomes de Camilo de Oliveira e Ivone Silva; o primeiro já com 75 anos mas ainda a trabalhar muito bem na sua arte de fazer rir.
Ivone Silva falecida em 1987, apenas com 52 anos de idade, foi uma das grandes actrizes que conseguiu alcançar enormes êxitos na sua carreira, como humorista o que infelizmente em Portugal têm sido muito poucas as mulheres que conseguem impor a sua arte num mundo desde sempre dominado pelos homens.
A seguir a estes artistas, considero que Raul Solnado, foi sem dúvida um dos grandes herdeiros de Vasco Santana e o continuador de uma certa forma de fazer humor, com muita graça e sensibilidade.
Raul Solnado, faleceu no dia 08 de Agosto com 79 anos, praticamente ainda a trabalhar em novos projectos. Considerado por muitos como um dos actores mais populares da nossa geração, deixou-nos momentos memoráveis de humor e fantasia, como foi o caso da “Guerra de 1908”, retirado de um sketch de Miguel Gila, adaptado por Solnado com muito sucesso e que ficou como uma das melhores peças humorísticas de sempre.
O “Zip Zip” em parceria com Carlos Cruz e Fialho Gouveia, foi um dos melhores programas de humor vividos em Televisão. Este programa foi muito copiado, mas nunca mais foi possível igualar o retumbante êxito alcançado. A comédia se entrelaçava de forma original e singular com a cultura popular, dando a conhecer ao público novos artistas que vieram a consagrar-se em diversas áreas das artes.
É muito difícil neste curto apontamento, enumerar os grandes êxitos alcançados por Raul Solnado que se distinguiu na arte de fazer rir, mas que também obteve assinalável sucesso no Teatro e no Cinema com interpretações de grande porte psicológico e dramático, como foi o caso do Filme “ A Balada da Praia dos Cães.
Mas acima de tudo, onde a sua estrela foi mais brilhante foi no mundo da comédia, considerado pela crítica como um verdadeiro génio e será como tal que o povo português o lembrará sempre como muito carinho.
Raul Solnado, era para além de muito popular e generoso para com os seus colegas, um cidadão exemplar que intervinha na sociedade com bom senso e tolerância. Prezava e cultivava a amizade com muito afecto, sempre pronto a ajudar quem precisava, e mantendo-se sempre solidário com os amigos.
A Casa do Artista que ajudou a fundar em parceria com Armando Cortês, foi a obra a que se dedicou com muito empenho até ao fim dos seus dias. Deixa para todos os artistas portugueses um legado de extraordinária importância.
Se muitas vezes na vida, para sermos inteiramente justos, temos que por de lado as nossas preferências e os nossos gostos particulares, desta vez apraz-me fazer essa excepção para prestar a minha singela homenagem a esse extraordinário Artista que foi Raul Solnado.
CV –Agosto 2009
Martins Raposo

Sem comentários:

Enviar um comentário