FOI PRECISO AO HOMEM MUITO TEMPO PARA SE ELEVAR ACIMA DA NATUREZA!

TODA A ARTE É CONDICIONADA PELA SUA ÉPOCA... De Ernst Fischer
















quarta-feira, 7 de outubro de 2009

MICHAEL JACKSON
Porque gosto efectivamente de toda e qualquer música que tenha qualidade, independente dos estilos e dos ritmos. Porque sou uma pessoa de gostos diferenciados em todas as áreas da cultura (já o disse algures), dependendo apenas do momento e do estado de espírito, assim posso-me levantar a ouvir Mozart ou até mesmo Schoenberg, para depois de almoço sentar-me a ouvir, João Gilberto ou Elis Regina, para mais tarde ao lanche, mudar para Zeca Afonso e Adriano, passando por Bob Dylan,
Se o jantar corre bem, e o vinho é bom convidem-me para dançar ao som dos Beatles, dos Rolling Stones ou dos Pink Floyd. Mais tarde posso enternecer-me com a Billie Holiday ou com a Ella Fitzgerald e pela madrugada adormecer ao som de Amália.
Isto pode ser exagero, mas pelo meio posso ainda ouvir os U2, os Nirvana os Queen ou os Coldplay. Também gosto de ouvir os The Bee Gees, The Beach Boys, Os Xutos & Pontapés, Bob Marley e muitos outros.
Isto só para dizer que fiquei triste quando soube o que “Rei da Pop” tinha falecido repentinamente quando se preparava para lançar mais um trabalho musical. Tinha apenas 50 Anos, mas a sua vida foi vivida de uma forma muito intensa com milhares de espectáculos em todo o mundo.
Foi o criador de um estilo de música no qual a dança e os movimentos frenéticos do corpo e dos pés levavam à loucura os seus fãns e inventou figuras de estilo que vão ficar para sempre na nossa memória, como foram o Robot, The Lean e o famoso Moonwalk
Os anos 80 e 90 foram os mais fulgurantes da sua carreira, quando lançou os Álbuns, Off the Waal, Thriller, Bad e Dangerous alcançaram os maiores êxitos da sua carreira.
Ganhou muitos prémios nos quais se incluem numerosos Grammys vários records certificados pelo Guiness World Records. Vendeu milhões de discos que lhe renderam uma imensa fortuna.
Como muitos outros Artistas, foi acusado na sua vida particular de ter cometido alguns excessos condenáveis pela falsa moral da sociedade americana. O mais grave, foi a acusação de abuso de crianças, mas a investigação levada a efeito foi arquivada por falta de provas concludentes. Foi um processo muito longo que para além de ter perdido uma grande parte da sua fortuna, lhe deve ter prejudicado a saúde que nunca foi muito boa.
Nascido de uma família problemática, mas muito ligada à música, cedo se distinguiu como vocalista dos “Jackson 5” dos quais faziam parte alguns dos seus irmãos. A Motown apoiou o seu grupo e ajudou a lançar a carreira de Michael Jackson que não tardou a conquistar por mérito próprio o sucesso e a celebridade mundial.
De assinalar a sua extraordinária obra em favor dos mais desfavorecidos. Jackson doou milhões de dólares ao “Dangerous World Tour e responsabilizou-se pela manutenção de 39 Centros de Caridade.
Não tendo sido um artista que tenha ganho a minha predilecção, reconheço o seu valor e o sucesso que alcançou como “Popstar” e que influenciou milhares de jovens da sua geração. Pelo seu contributo na música na qual criou o seu estilo pessoal, não podia deixar de registar o nome de Michael Jackson como uma das figuras mais importantes da Pop Music.
Foi pena partir tão cedo!
CV-Setembro 2009
JMartins Raposo

Sem comentários:

Enviar um comentário