FOI PRECISO AO HOMEM MUITO TEMPO PARA SE ELEVAR ACIMA DA NATUREZA!

TODA A ARTE É CONDICIONADA PELA SUA ÉPOCA... De Ernst Fischer
















quarta-feira, 7 de outubro de 2009

PINA BAUSCH


Nasceu em 27 de Julho de 1940 em Wuppertal na Alemanha e foi sem dúvida alguma uma das figuras mais importantes da dança contemporânea que revolucionou a arte do movimento corporal, impregnando as suas peças com uma vertente psicológica, fazendo com que os intérpretes passassem eles mesmos a ser co-autores das suas obras. Deixaram de representar como meros autómatos, seguidores cegos dos coreógrafos. Pina Bausch acabou com as hierarquias no palco, invertendo o sentido da comunicação e da cumplicidade com o público.
“A dança de Pina Baús era uma dança maior que a própria dança”!
Pina Bausch veio várias vezes a Portugal com as suas peças nas quais realçava com um realismo cáustico a sociedade sem artifícios, sem falsas moralidades e felicidades mentirosas. A sua inspiração assentava no verdadeiro sentido da vida actual, com os seus intérpretes representando pessoas comuns e reais, com dimensão humana, no seu desespero pelo trágico, no desespero perante a morte e o absurdo irreal de todas as vidas.
Não precisamos de muito para conhecermos a obra de Pina Bausch, basta rever os seus espectáculos, e as imagens que nos ficaram de cenas espectaculares e de representações inigualáveis.
Pina Bausch saiu de cena, do dia 30 de Junho, silenciosamente e rápida, sem quase darmos por ela, como que confirmar a sua forma de estar na vida, gostando mais de falar através das palavras dos outros, resguardando-se pessoalmente das luzes feéricas dos mídia, sabendo que o seu génio será confirmado eternamente.
Adeus minha querida bailarina!
Martins Raposo
CV-Julho 2009

Sem comentários:

Enviar um comentário