FOI PRECISO AO HOMEM MUITO TEMPO PARA SE ELEVAR ACIMA DA NATUREZA!

TODA A ARTE É CONDICIONADA PELA SUA ÉPOCA... De Ernst Fischer
















quarta-feira, 7 de outubro de 2009

UM SONHO DESFEITO !

Neste triste caso, o Poeta não acertou com a rima e o sonho descomandou a vida, ardeu desfeito em cinzas de fel e amargura.
Belgais fechou as suas portas e uns homens de negro vestidos, quais vampiros sequiosos de sangue e de vinganças, tudo levaram, pianos e muitos outros instrumentos, desapareceram mediante um papel passado por um qualquer magistrado que obedeceu apenas à imposição de uma suposta legalidade e sem que um só dedo se levantasse em defesa do que restava de um grandioso projecto de cultura.
O Ministério da Educação, diz que o arresto do património da Associação Belgais, não implica o fecho da Escola da Mata (?), mas se escorraçaram a autora do projecto obrigando a mesma a “exilar-se” no Brasil, que hipocrisia é esta e com que fins se faz uma declaração destas?
“Julgo que vim para a Baia, para me salvar um pouco dos malefícios que sofri. Vim respirar porque estava a ser vítima de uma verdadeira tortura”, explicou à Imprensa, Maria João Pires.
A magistral intérprete de Chopin, Mozart, Beethoven e Shubert, vencedora em 1986, do Primeiro Prémio do Concurso do Bicentenário de Beethoven, detentora de numerosos prémios nacionais e internacionais. Reconhecida internacionalmente como uma das melhores pianistas do mundo, com uma carreira recheada de êxitos, emparceirando de igual com os nomes cimeiros da música clássica e de câmara, um dia parou algures num lugar ermo, longe das multidões e arriscou tudo o que tinha num projecto de formação artística e musical.
O Centro Belgais, nasceu de um sonho muitas vezes idealizado e que esteve muito perto de se concretizar num enorme sucesso inovador, para o qual a artista deu tudo o que possuía em conhecimento e meios financeiros, conseguindo apoios de grandes mestres internacionais que se prontificaram a trabalharam, alguns de forma gratuita ensinaram durante anos, as crianças na artes, dando luz a um sistema inovador e vanguardista.
O lugar que Maria João Pires escolheu para o Centro, ficava longe da capital e dos grandes meios citadinos, perto de Castelo Branco, próximo da Aldeia da Mata. O sítio isolado, parecia ser um aliado, para o sucesso da obra, mas os lobos esfaimados de sangue e vinganças mesquinhas, corroídos pela inveja, não a deixaram em paz e desde o princípio, tudo fizeram para destruir o projecto e consequentemente a sua autora.
Foram poucos os tempos de euforia, uma mistura de muitas esperanças, alguns êxitos e muita luta contra os seus inimigos, chegou a ser galardoada com o Prémio Unesco, para a Defesa dos Direitos Humanos, mas tudo foi em vão. Maria João Pires não resistiu, a falta dos apoios necessários para desenvolver a sua obra, as dívidas foram-se acumulando e a falência acabou por determinar este vergonhoso processo, sem que ninguém responsável na área da cultura tivesse corajosamente defendido o projecto.
Recentemente, acometida de doença grave, teve que entregar a administração à sua filha, Joana Pires.
Do Brasil, País governado por um Presidente que foi Operário, veio o honroso convite para que Maria João Pires prossiga o seu sonho, é uma desfeita aos doutores e engenheiros que detêm desastradamente o poder em Portugal. Rogo aos Deuses para que a Artista tenha o maior sucesso.
Da Venezuela, vem um exemplo muito semelhante nas suas origens, ao ser criada a Orquestra Simon Bolívar, sob a regência de Gustavo Dudamel desenvolvendo um projecto social, conseguiu reintegrar na sociedade milhares de crianças, em pólos do ensino musical espalhados pelo país governado por Hugo Chaves. Não é que eu não tenha algumas críticas a fazer a este polémico governante, mas na verdade, nas questões sociais, tem sido um bom revolucionário e o apoio que tem dado ao genial Maestro e Compositor é uma prova em evidência que é justo realçar.
Lula da Silva, um pouco menos arrojado do que o seu vizinho, também tem dado alguns passos muito positivos, só espero que Maria João Pires seja devidamente recompensada e ressarcida de todos os prejuízos causados no seu País. Infelizmente não foi a primeira vez que um génio foi maltratado na sua terra e como os criminosos continuam impunes, não será a última certamente.
Até quando!
CV - Junho-09
JMartins Raposo

Sem comentários:

Enviar um comentário