FOI PRECISO AO HOMEM MUITO TEMPO PARA SE ELEVAR ACIMA DA NATUREZA!

TODA A ARTE É CONDICIONADA PELA SUA ÉPOCA... De Ernst Fischer
















quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

 ARY DOS SANTOS

Passam 25 Anos após o falecimento de um dos maiores Poetas contemporâneos que cantou o amor e a revolta como ninguém. Polémico, arrebatado e interveniente político, sempre solidário e militante consequente.
Os seus poemas foram cantados pelos melhores intérpretes portugueses e alcançaram enorme êxito a nível nacional e internacional. Carlos do Carmo, Amália Rodrigues, Simone de Oliveira, Paulo de Carvalho, Fernando Tordo, foram entre outros, aqueles que deram voz à sua poesia.
A sua frontalidade e o engajamento ao PCP, contribuíram por uma certa imprensa o terem votado ao desprezo e olvidarem por completo a sua Obra, considerada uma das mais importantes no género. Cabe à minha geração que viveu e tetemunhou o seu valor, tudo fazer para que se não esqueça a sua voz e denunciar a hipocrisia dos vendilhões do " templo neoliberal" que tanto mal tem causado a todos os povos do mundo.
A sua postura vertical e acutilante, criou-lhe grandes inimizades, mas foram muitos os que ultrapassando a fanática segueira partidária lhe renderam a justa homenagem e foram seus amigos até ao fim da vida, entre muitos outros salienta-se o nome da Poetisa Natália Correia que fez um espantoso prefacio n o seu livro " As Palavras Das Cantigas",
Poemas como a "Estrela da Tarde", Meu Amor, Meu Amor", "Lisboa Menina e Moça", É Tarde Meu Amor" e tantos e tantos outros Poemas feitos canções memoráveis que andaram de boca em boca, no povo que ele amava.
Falta fazer em Portugal a Homenagem que este Poeta bem merece. Não basta que só o "seu" Partido se continue teimosamente bem a honrar a sua memória o País continua em dívida para com o grande Poeta que foi José Ary dos santos.
Que Viva o Poeta!
CV -04 de Dezembro de 2009

1 comentário:

  1. Hoje mesmo era, e é minha intenção, dedicar no Ribeiro da Fonte, um post ao poeta Ary dos Santos. Eventualmente recorrerei a este teu excelente trabalho de homenagem ao poeta, ao escritor de canções, porventura o maior no seu género para tecer o meu elogio ao homem e ao poeta que foi JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS.
    Aceita o meu abraço fraterno.
    José Carrilho

    ResponderEliminar