FOI PRECISO AO HOMEM MUITO TEMPO PARA SE ELEVAR ACIMA DA NATUREZA!

TODA A ARTE É CONDICIONADA PELA SUA ÉPOCA... De Ernst Fischer
















quinta-feira, 20 de maio de 2010

LENA HORN
"O ADEUS DE UMA GRANDE SENHORA DO JAZ"


Lena Horn, nasceu em Nova Iorque, no dia 30 de Junho de 1917 e faleceu na sua cidade no passado dia 09 de Maio.Grande intérprete do Jaz, iniciou a sua carreira no mítico Cotton Club e como bailarina chegou a actuar na Broadway ainda muito jovem. Foi convidada a actuar em algumas peças musicais mas muito cedo se destacou com a sua voz maviosa e sensual à frente de das grandes orquestras da época. Canções como “Stormy Weather”, “At Long Last Love”, “My Heart Belongs to Dady”, “It’s a Rainy Day” e “Moon River”, obtiveram grande sucesso junto do público cada vez mais numeroso deste género de música.
Tal como muitas outras artistas, Lena Horn sofreu com o facto de para além de ser uma mulher negra, professar claramente ideias progressistas e ser uma acérrima defensora dos direitos humanos, tendo participado activamente na célebre “Marcha Sobre Washington” ao lado de Martin Luther King.
A sua amizade com o activista Paul Robeson trouxe-lhe sérios dissabores com o McCarthismo que tentou prejudicar a sua carreira de artista.
Lena Horn, era uma mulher muito bonita de uma elegância natural que despertou numerosas paixões em toda a sua vida, casando duas vezes, uma delas com dezanove anos, manteve sempre orgulhosamente os seus princípios, defendendo a sua raça e recusando papeis como criada ou prostituta que eram geralmente oferecidos a actrizes negras.
A propósito, ficou célebre a sua atitude corajosa quando tendo sido convidada a actuar para as forças militares, durante a guerra, ao verificar que os soldados negros estavam apartados dos brancos que ocupavam as primeiras filas, abandonou intempestivamente o palco recusando actuar no espectáculo. O Pentágono cortou imediatamente o seu nome dos artistas convidados.
Lena Horn, actuou ao longo da sua carreira com as melhores Orquestras de Jaz e fez parceria com grandes artistas deste genro musical, no entanto foi com a grande Orquestra de Duke Helington que mais tempo trabalhou.
Dos muitos Filmes para que foi convidada destaca-se “Tempestade Musical” do Realizador Andrew Stone, no qual contracenou com Bill Robison e Cab Calloway e onde interpretou “StormY Wather” que obteve enorme sucesso. Trabalhou também com Louis Armstrong, no Filme “Um Lugar No Céu”, do Realizador Vicente Minelli.
Apesar de pessoalmente reconhecer as diferentes características vocais que Ella Fitzgerald e Billie Holiday possuíam, no meu modesto entender, Lena Horn, tem o lugar bem merecido de figurar neste trio extraordinário que foram no seu tempo as melhores intérpretes do Jaz a nível mundial.
Embora continuasse a actuar e a gravar as suas canções até aos 90 Anos, esta “Grande Senhora do Jaz”, disse-nos adeus com a certeza de ter contribuído com a sua obra e com a sua forma de viver, para um mundo inter-racial muito melhor. Teve ainda a felicidade de assistir pela primeira vez no seu país, à eleição do Presidente Obama descendente de negros africanos.
Convido portanto os meus queridos amigos, a ouvir as suas canções.
Gratos e em Paz com a sua memória!


Martins Raposo, CV Maio 2010
DADOS RECOLHIDOS: Wiquipédia, Google, Expresso, The Jaz Selection.

Sem comentários:

Enviar um comentário