FOI PRECISO AO HOMEM MUITO TEMPO PARA SE ELEVAR ACIMA DA NATUREZA!

TODA A ARTE É CONDICIONADA PELA SUA ÉPOCA... De Ernst Fischer
















quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

O GRUPO DE AMIGOS DEDICOU ESTE ANO A MOUZINHO DA SILVEIRA

EXPOSIÇÃO MOUZINHO DA SILVEIRA
– PENSAR PORTUGAL
EM MARVÃO

Prosseguindo o Calendário que o Grupo de Amigos de Castelo de Vide, tinha estabelecido, com o apoio da Câmara Municipal de Marvão, procedeu-se no passado dia 11 de Dezembro, no Salão Nobre da Autarquia, ao início das cerimónias deste evento com o Sr. Eng.º. Vítor Manuel Frutuoso, agradecendo e dando as boas vindas aos presentes, realçando a iniciativa do GACV, pela Exposição sobre uma figura de grande importância na história do Concelho, como foi Mouzinho da Silveira, que exerceu pela primeira vez nesta Vila, o cargo de Juiz de Fora.

O Presidente da Direcção do GACV, agradecendo todos os apoios que receberam da parte da Câmara Municipal de Marvão, na pessoa do Exmo. Senhor Engenheiro Manuel Frutuoso, e do Dr. José Manuel Ramilo Pires, respectivamente Presidente e Vereador da Cultura desta Autarquia, que desde o início dos contactos nos deram com todo o entusiasmo,  os apoios necessários para que se concretizá-se com êxito esta importante iniciativa.
Agradecendo a presença de todas as individualidades públicas e convidados presentes, José Raposo, teceu algumas considerações sobre a forma como têm decorrido todas as cerimónias das Comemorações dos 230 anos de Mouzinho da Silveira, que têm superado as nossas melhores expectativas e que tiveram o seu início no dia 19 de Junho, com uma animada Sessão Livre, na Sociedade Recreativa 1º. De Dezembro, seguida de uma  grande Romagem à Freguesia de Margem no dia 17 de Julho que contou com largas dezenas de Castelovidenses, Amigos da Associação e alguns residentes desta Freguesia.

Continuando a evocação das iniciativas, o Presidente da Direcção do GACV, evidenciou a cerimónia realizada,  em 23 de Novembro, na Freguesia de Margem, onde foi inagurada pela primeira vez a Exposição Bibliográfica e Documentaria, da autoria do Professor Augusto Raínho, sobre a Vida e Obra de Mouzinho da Silveira e na qual esteve presente, a Professora Catedrática Emérita, Dra. Miriam Halpern Pereira, reconhecida autoridade no conhecimento e divulgação histórica da época em que viveu o ilustre jurisconsulto. A  brilhante Conferência que proferiu foi atentamente escutada por todos que enchiam por completo o Salão da Junta de Freguesia.

Com o apoio da Câmara Municipal de Marvão e da colaboração prestada pela D. Celeste Palmeiro, podemos hoje, contar com honrosa presença do Exmo. Senhor Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça, Dr. Bernardo Sá Nogueira que desde já agradecemos a forma muito simpática aceitou o nosso convite.
O Presidente da Direcção, finalizou a sua breve alocução, informando que está previsto para o próximo dia 22 de Janeiro, a inauguração em Castelo de Vide, desta Exposição sobre Mouzinho da Silveira que vai terminar em Portalegre na Escola Secundária que tem o nome do nosso ilustre conterrâneo.

O Sr. Juiz Conselheiro com grande simplicidade, mas de forma viva e agradável surpreendeu a assistência com alguns episódios inéditos mas marcantes na vida do histórico jurista Mouzinho da Silveira, enaltecendo a enorme energia e força de vontade com que se dedicou à sua monumental obra legislativa que revolucionou uma época, terminando de vez com o antigo e caduco regime.
Nem todas as suas leis foram integralmente aplicadas – explicou - muitas delas caíram no esquecimento, mas o que ficou foi extraordinariamente importante para o futuro do País e algumas ainda hoje servem de base às Leis em vigor.
Mouzinho viveu em tempos de grandes conflitos. O País estava envolvido numa guerra civil em que o mundo antigo resistia com violência extrema às mudanças que em outros países já tinham sido aplicadas com sucesso.
Mouzinho, só se afastou  da política, desgostoso com a adulteração de algumas das suas Leis e por causa do seu estado de saúde que com a idade o deixaram mais frágil na sua luta constante em defesa da liberdade e dos princípios a que se manteve sempre fiel e solidário”.


No final o Senhor Juiz Conselheiro, foi muito aplaudido pela assistência na qual se encontravam muitos Castelovidenses que tinham vindo de propósito para ouvir as suas palavras.

Logo de seguida, foi inaugurada no Centro de Cultura, antiga Câmara de Marvão, a Exposição, com uma introdução explicativa, feita em pormenor pelo Sr. Professor Joaquim Pinto Ferreira Canário, Vice-Presidente do GACV, que acedeu ainda a todas as perguntas dos presentes, como habitualmente de forma muito clara e objectiva, chamando a atenção para os Livros e Documentos expostos.
Assim terminou esta cerimónia desta Exposição que vai ficar patente ao público até ao dia 09 de Janeiro de 2011.
Martins Raposo
CV – 15.12.2010
NOTAS: Para mais informação sobre este evento podem consultar o Jornais “O Alto Alentejo” e “Notícias de Castelo de Vide” e o Blogue: “www.notíciasdecastelodevide.blogstpot.com”

Sem comentários:

Enviar um comentário