FOI PRECISO AO HOMEM MUITO TEMPO PARA SE ELEVAR ACIMA DA NATUREZA!

TODA A ARTE É CONDICIONADA PELA SUA ÉPOCA... De Ernst Fischer
















segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

QUANDO A ARTE SAI VENCEDORA...

SIDNEY POITIER

UM GRANDE ACTOR QUE CONSEGUIU VER RECONHECIDO O SEU TALENTO NUMA SOCIEDADE DEMOCRÁTICA MAS AINDA COM GRANDES PRECONCEITOS RACIAIS.
Sidney Poitier, nasceu em Miami, no dia 20 de Fevereiro de 1927. Não foi fácil a sua ascensão no mundo do cinema. O seu talento só foi reconhecido pela persistência e pelo indiscutível mérito artístico demonstrado nas inúmeras e diferentes personagens que foi desempenhando.
Trabalhou ao lado de grandes actores de cinema e sob a direcção de realizadores que ajudaram Sidney a alcançar o sucesso e a primazia de ter sido o primeiro negro a ganhar o Óscar de Melhor Actor Principal, pelo papel desempenhado no Filme “Uma Voz nas Sombras”, realizado por Ralph Nelson. Em 2002, Sidney Poitier foi galardoado com o Óscar Honorário pelo conjunto da sua obra. Outros grandes Filmes se seguiram como “Adivinhem Quem Vem Jantar” de Stanley Kramer, “No Calor da Noite” de Norma Jwison e “O Ódio é Cego” de Joseph Mankiewicz.
                                     
 A minha modestíssima homenagem, para além do reconhecimento pessoal do seu enorme talento como actor de cinema, tem como objectivo o de registar o exemplo de coragem e determinação demonstrada ao longo da sua carreira, acabando por ser reconhecido e premiado o valor incontestável da sua obra.
Não consigo decidir de qual dos dois filmes gostei mais, se em “Advinhem Quem Vem Jantar” que Sidney contracenou ao lado do famoso par Katherine Hepburn e Spencer Tracy se “No Calor da Noite” em que disputou com Rod Steiger as duas melhores interpretações de sempre destes actores. A verdade é que não me canso de os rever sempre que posso.
Se tivermos em conta, os preconceitos raciais que predominavam em muitos sectores da sociedade americana na sua juventude, temos a obrigação de  saudar a sua postura de cidadão. Foi sempre com grande  dignnidade que se assumiu como defensor dos direitos civis, solidário com os movimentos sociais que pessoalmente apoiou em diversas ocasiões. Apesar de nos últimos anos ter deixado de actuar com frequência no cinema, Sidney continua a ser um dos actores mais queridos e respeitados do seu país.
Dados Recolhidos na Imprensa e Internet.
CV-20.02.2012

Sem comentários:

Enviar um comentário