FOI PRECISO AO HOMEM MUITO TEMPO PARA SE ELEVAR ACIMA DA NATUREZA!

TODA A ARTE É CONDICIONADA PELA SUA ÉPOCA... De Ernst Fischer
















segunda-feira, 23 de julho de 2012

MARIA JOÃO PIRES

UMA DAS MELHORES PIANISTAS PORTUGUESAS
Maria João Pires nasceu em Lisboa, no dia 23 de Julho de 1944. Menina-prodígio com uma inclinação musical fora do vulgar, começou a tocar com cinco anos e deu o seu primeiro concerto aos sete com uma peça de Mozart. Este compositor seria aliás um dos seus preferidos durante a sua longa carreira que entretanto foi aumentando os seus conhecimentos musicais, nos melhores Conservatórios da Europa. Em Portugal estudou com os Professores Campos Coelho e Francine Benoit
Em 1970, ganhou o 1º. Prémio do Concurso do Bicentenário de Beethoven, realizado em Bruxelas, o que lhe valeu o reconhecimento internacional como pianista de grande mérito.
Seguiram-se os espectáculos por todo o mundo, actuando a solo, ou acompanhando grandes orquestras sob a batuta de famosos maestros e compositores. O seu repertório criteriosamente escolhido em obras de Mozart, Beethoven, Schuman, Schubert e Chopin, aumentou o enorme prestígio junto de um vasto mas exigente público que continua a preferir os grandes clássicos.
Maria João Pires foi uma das intérpretes seleccionadas para integrar a colecção discográfica, “Great Pianists Of The 20th Century” editada no ano 2000 pela Philips.
Com uma carreira fulgurante recheada de enormes êxitos, a pianista que entretanto tinha alcançado o mais cume da fama, viu-se rodeada de muitos amigos que professavam a mesma paixão pela música. Uns como intérpretes, outros como professores, incentivaram a nossa pianista na criação pessoal de um enorme projecto de ensino da música e do bailado, a que deu o nome de Centro Para o Estudo das Artes em Belgais – Castelo Branco”.
Chegados aqui, permitam-me o desabafo – Os responsáveis políticos e governamentais do nosso país, não têm uma relação saudável com as artes e os seus criadores. São inúmeros os exemplos de incompreensão e por vezes até de perseguição a que escritores e artistas de grande mérito têm sido confrontados. A perversa tacanhez, ignorância, inveja, e a maldade de certos responsáveis pela cultura, têm dado azo a que a maior parte dos nossos geniais intérpretes, compositores e escritores, tenham que emigrar para sobreviver.
Com Maria João Pires foi o que aconteceu, perante um projecto que em qualquer parte do mundo seria apoiado e acarinhado (até da Venezuela nos vem o exemplo do extraordinário trabalho nesta área), aqui o que a pianista recebeu foi uma constante obstrução por parte de pessoas altamente responsáveis que tudo fizeram para destruir o Centro de Artes de Belgais. Não há talento por mais força e arte que tenha que consiga sair vitorioso contra a ignorância, e a estupidez arrogante dos poderosos.
Maria João Pires que para além de ser uma genial pianista, tem valiosos conhecimentos musicais e estava acompanhada por amigos com prestígio que estavam empenhados em ajudar no bom funcionamento do Centro. O país só tinha a ganhar. Com o fim deste projecto o país ficou mais pobre.
A sua desistência do projecto deve ter sido muito traumática para a artista. Por isso não me surpreende que a sua mágoa a tenha levado para outras terras. Quem sabe, talvez nesses lugares consiga alcançar o objectivo que sonhou realizar em Portugal.

Não é difícil gostarmos de Maria João Pires, como intérprete e como pessoa. Lutadora pelos seus ideais, vertical e humanista, merecia ter vencido, aqui onde nasceu.
Neste dia do seu 68º. Aniversário aqui fica a minha modesta mas sentida homenagem e a solidariedade de um seu admirador, eternamente grato pelo que conseguiu fazer, na divulgação e no ensino musical.
Parabéns e obrigado Maria João Pires!
Martins Raposo
CV-23,07.2012
http://youtu.be/srfbdxAYIZ4

1 comentário:

  1. Amigo Martins Raposo!
    Faz tempo que não navego pelos blogues e hoje quando entrei aqui encontrei este elogio à Maria João Pires. Comungo com o que escreveu...

    Um abraço e vá até o meu http://www.congulolundo.blogspot.com

    ResponderEliminar