FOI PRECISO AO HOMEM MUITO TEMPO PARA SE ELEVAR ACIMA DA NATUREZA!

TODA A ARTE É CONDICIONADA PELA SUA ÉPOCA... De Ernst Fischer
















terça-feira, 25 de junho de 2013

                                                             SIZA VIERA
                                UM DOS MELHORES ARQUITECTOS DE SEMPRE
Siza Vieira é o Arquitecto contemporâneo mais premiado no país e no estrangeiro.  Faz hoje 80 anos e continua a trabalhar em vários projectos. Arquitectura é uma das artes que menos conheço, mas o nome, o prestígio e o génio deste nosso Artista, deveria ser do conhecimento de todos os portugueses, respeitando o seu nome e a sua obra monumental.

Infelizmente, há muita gente interessada em fazer esquecer a sua obra e até mesmo a nível governamental, tem havido uma clara tentativa de olvidar e desprezar as suas obras, mesmo aquelas que em princípio deve ter custeado, como  é o caso do Pavilhão Português que tem passado de Governo para Governo sem se decidirem a dar uma utilização digna a uma obra emblemática  da Expo-98. Mais palavras para quê?

Nós que tanto ouvimos falar no nosso riquíssimo Património é pelo menos de uma grande injustiça o que pratica contra obras dos nossos contemporâneos e neste particular com um dos nomes reconhecidos em todo o Mundo. No dia do seu Aniversário faço votos para que inverta esta lamentável situação.
Já por diversas vezes o povo português tem dado provas de solidariedade com as causas mais diversas, muitas delas em casos de injustiça social e humana que se passam em lugares que mal conhecemos. No entanto, quando se praticam autênticos crimes contra a nossa cultura e o nosso património, nem sequer levantamos a nossa voz de indignação. Por desconhecimento?
Por preconceito?
Repito mais uma vez, chega de maltratar os nossos Artistas e as suas obras.
CV- 25.06.2013
Martins Raposo

 

quarta-feira, 19 de junho de 2013

  CHICOBUARQUE
   UM DOS MELHORES ENTRE OS MAIORES ARTISTAS DE SEMPRE!
Francisco Buarque de Holanda, mais conhecido por Chico Buarque, nasceu no Rio de Janeiro no dia 19 de Junho de 1944. Filo do historiador, Sérgio Buarque de Holanda e de Maria Amélia Cesário.
Foram os amigos da Família que primeiro tiveram influência na sua opção de escolher a Arte Musical como profissão. Vinícius de Morais e Paulo Vanzoli foram as suas referências da juventude.
Em 1966 apresentou-se no "Festival da Música Popular" com a sua composição "A Banda" que
foi interpretada por Nara Leão e ganhou o 1º. Prémio, como a melhor canção. Nos dois anos seguintes repetiu o sucesso com "Roda Viva" e "Sabiá".
Entretanto entrou no mundo do cinema como compositor da "trilha sonora" do Filme "Quando o Carnaval Chegar" e da longa-metragem, "Vai Trabalhar Vagabundo". Com  a sua composição musical da peças "Morte e Vida Severina" e a "Opera do Malandro", confirmou o seu talento, a originalidade e a qualidade invulgar que marcariam sempre a sua obra.
Chico Buarque foi um dos primeiros músicos a aderir ao movimento musical que ficou conhecido por MPB, apresentando-se como compositor e intérprete, a solo ou acompanhou outros conhecidos artistas.
Chico Buarque tentou também a Televisão que lhe negou a participação com métodos menos correctos e só ao fim de muitos anos, já famoso, lhe foram oferecidas algumas oportunidades, tendo alcançado enorme sucesso num Programa Cultural, ao lado de Caetano Veloso.
Em 1969, perseguido politicamente pela ditadura militar, Chico Buarque foi obrigado a exilar-se na Itália, onde com outros artistas brasileiros participou em numerosos espectáculos. As suas canções de protesto, "Cálice, "Apesar de Você", "Construção" e "Samba do Partido Alto" foram apresentadas neste País com grande sucesso.
Tal como Maria Bethânia, Chico Buarque participou activamente no projecto, "Norte Já" em defesa do povo do nordeste brasileiro.

A maioria das suas composições, foram por si interpretadas, acompanhando com o seu violão a sua bonita voz, mas também escreveu directamente para algumas vozes de jovens que tiveram enorme sucesso, entre outras destacamos: Nara Leão que cantou, "Com Açúcar e Com Afecto"; Maria Bethânia com "Olhos nos Olhos"; Elis Regina com "Atrás da Porta" ; Gal Costa com "Folhetim"; Milton Nascimento, Ney Matogrosso, Ângela Maria, Cauby Peixoto e Rolando Boldrin.
Chico Buarque granjeou enorme simpatia e muitas amizades duradoiras, junto dos seus pares que lhe testemunharam a gratidão participando e convidando o Artista para muitos dos seus espectáculos.
Para além do seu comprovado talento como compositor, Chico Buarque, se aventurou no mundo das letras, distinguindo-se como dramaturgo em peças que ficaram famosas, como foi o caso da já citada "Roda Viva" e "Morte e Vida Severiana" a que se seguiriam, "Calabar" e "Elogio da Traição", "Gota de Água".
No Romance destacam-se as obras: "Fazenda Modelo", "Estorvo", Budapeste" e "Leite Derramado", entre outros.
É extraordinária a vida deste genial compositor que alcançou êxitos retumbantes que tiveram sucesso  no seu País, na América e na Europa.  A música que compôs para peças de Teatro e no Cinema, tiveram enorme popularidade, pela sua qualidade que foi amplamente reconhecida.
O Brasil tem sido pródigo em Artistas que alcançaram o prestígio e a fama a nível mundial. Seria cansativo para enumerar aqui os seus nomes  que se têm distinguido como Poetas, Letristas, Compositores e Intérpretes.
Chico Buarque é sem dúvida um dos nomes cimeiros que o coloca no pedestal dos melhores compositores do mundo
Hoje, que o Artista comemora o seu 69º. Aniversário, aqui deixo a minha humilde homenagem e um abraço fraternal, como admirador confesso da sua Obra que considero ser já um verdadeiro marco da cultura brasileira. Parabéns e os sinceros votos para que continuam a somar-se mais êxitos à imensidão da sua obra.
Obrigado.
http://youtu.be/13SqV1lQ-TQ
CV-19.06.13
Martins Raposo

terça-feira, 18 de junho de 2013


MARIA BETHANIA
ESTRELA DE PRIMEIRA GRANDEZA!
 
 Bethânia nasceu em Santo Amaro da Purificação, no dia 18 de Junho de 1946. Desde criança que o seu maior sonho era ser actriz e com apenas 17 anos,  ela se estreou como cantora na peça de Nelson Rodrigues.

 Foi com este bom começo que iniciou a sua longa carreira que atravessou  a última metade do Sec. XX, realizando  espectáculos de grande qualidade. No início ainda trabalhou no grupo, "Doces Bárbaros" que nos anos 70 obtiveram enorme sucesso e no qual também participaram, Gal Costa, Gilberto Gil e o seu irmão Caetano Veloso.
Abrir um pequeno parêntesis "Maria Bethânia lançou-se no mundo do espectaculo com todo o apoio de seu irmão, Caetano Veloso, também ele cantor de sucesso, a sua amizade, foi sempre muito forte e afectiva.
 Nos anos 80 com aparecimento de novos talentos, a musica MPB, transformou-se num movimento musical  de grande impacto junto do público brasileiro. A cantora aderiu com o seu talento e o fervor da sua juventude, editando alguns álbuns que revelavam as suas preocupações sociais.  A sua participação no programa "Mulher 80" da Rede Globo, granjeou-lhe enorme popularidade aumentando o prestígio e a popularidade que já tinha junto dos milhares de fãs.
 Maria Bethânia revolucionou a forma de estar em palco, intercalando as suas músicas com a declamação dos poemas  de autores consagrados. Muitos dos seus espectáculos foram considerados entre os mais importantes da música popular brasileira.
As línguas ferinas de alguns maus críticos, fizeram passar uma falsa rivalidade entre a cantora e Elis Regina que infelizmente faleceu muita nova e que infelizmente já não pode desmentir esta intriga injusta para ambas as mulheres de grandeza semelhante em talento superior.

A forma como nós a vemos em palco, nada tem de aristocrático e frio. "Animal de palco", nada tem  de fantasias estridentea. A sua voz maravilhosa, sai com perfeita naturalidade, sem esforço no tom perfeito. Depois, os temas que escolhe, são escolhidos com muito profissionalismo. Nada tem de agressiva. Ela canta o Brasil, as suas gentes serenamente, sem agrassividade. Como a vemos assim no Palco, assim pensamos ter atravessado a vida.                         
 
Assim se comprova por actos a sua amizade com a maior parte dos bons artistas brasileiros. Não lhe conhgeço guerras, nem invejas dos seus semlehantes. Foi assim que a vemos com Alcione, Gal Costa (uma das amigas dos primeiros tempos), Fafá de Belém, Gilberto Gil, Xico Buarque, Rita Lee, João Gilberto, Roberto e Erasmo Carlos e muitos outros. Eles estiveram ao seu lado e Bethânia esteve junto.
                                    
 Na entrada do Sec. XXI a cantora tem vindo a diminuir a sua actividade,  sem no entanto de continuar a somar êxitos à sua já longa carreira de artista. Em 2006 venceu o "Prémio Tim", como a melhor cantora e o melhor disco "Que Falta Você Me Faz" que conjuntamente com "Álibi" alcançaram o Top nas vendas.

Por esta altura gravou um disco com os poemas de Sophia Mello Breyner a que deu o nome de "Mar de Sophia" que a trouxe mais uma vez a Portugal com bons espectáculos. O mesmo aconteceu com um álbum com poemas de Fernando Pessoa. Registo os versos que Bethânia declamou na apresentação do Álbum "Âmbar": "Outrora eu era daqui/hoje regresso estrangeiro./Forasteiro do que vejo/e ouço velho de mim./Já vi tudo,/ainda o que nunca vi,/nem o que nunca verei./Eu reinei no que nunca fui."

                                 
Maria Bethânia é mais uma das minhas deusas queridas. Com a sua voz grave e por vezes sussurrante, ela nos embala nas suas canções de amor e de ternura . A sua elegância em palco é ao mesmo tempo afectiva e envolvente, enlaçando-nos  numa mística sensual.
Neste feliz do seu 67º. Aniversário,  deixo neste humilde texto a minha singela homenagem.
Obrigado Bethânia! Pelos momentos  fantásticos que as suas canções nos deram momentos muito felizes da nossa vida.
O mais que  podemos desejar  é que continue a ter todos os êxitos que merece!
CV-18.06.2013
Martins Raposo
http://youtu.be/BDcFa16ZisY

quarta-feira, 5 de junho de 2013

                                                       GARCIA LORCA
                               UM POETA DE TALENTO GENIAL
O Poeta nasceu em Fuente de Vaqueros, perto de Granada no dia 05 de Junho de 1898 e foi barbaramente assassinado no dia 19 de Agosto de 1936. Contava apenas 38 anos de idade!
A sua obra poética foi fortemente influenciada pelos costumes e tradições  dos campesinos, dos ciganos e dos humildes com quem conviveu de perto. Nos Poemas do Canto Jondo  e Romanceiro Gitano  estão reunidos os seus melhores poemas. Depois de ter estado nos Estados Unidos alguns meses, editou um livro a que deu o nome de "Poeta en Nueva Yorque", no qual critica duramente a sociedade americana. Os poemas deste livro são escritos num estilo modernista com influências surrealistas que alguns atribuem à sua amizade com o Pintor Surrealista, Salvador Dali e com o cineasta Luís Buñuel.
A obra dramática de Garcia Lorca tem uma dimensão fantástica que em termos de valor se iguala ao da sua poesia, salientando- se as três tragédias mais conhecidas do público; "Bodas de Sangue", "Yerma" e "A Casa de Bernarda Alba".
Foi o criador do grupo "A Barraca", no qual foram representadas as suas peças de teatro.
 " Pertenceu ao Grupo Poético dos 27" no qual estavam integrados os melhores poetas da sua geração, tais como Rafael Alberti, Jorge Guillen, Luís Cernuda, entre outros.
Activista político de esquerda, defensor da República Socialista, era um homem de grande coragem que denunciou sempre as injustiças sociais e que se acentuaram  durante a guerra civil.
A pouco e pouco os fascistas liderados por Franco, Queipo de Llano, o General Mola, vão desbaratando o exercito republicano com a ajuda de Mussolini e de Adolfo Hitler. Garcia Lorca sabia ser uma dos alvos a ser atingidos pela Falange, grupo paramilitar e político que foi o causador dos maiores crimes durante e após a guerra civil. Enquanto em Madrid se travava a mais sangrenta luta entre os nacionalistas e os republicanos, o Poeta refugiou-se em Granada, sua terra natal.
Na  fatídica madrugada do dia 18 de Agosto, Garcia Lorca foi fuzilado e atirado para uma vala comum ao lado de muitos outros republicanos. Foi um crime hediondo, premeditado e como que para servir de exemplo aos seus  amigos e camaradas escritores e poetas que tinham defendido a República. O regime franquista tentou silenciar a obra do Poeta, nunca o conseguiu plenamente. 

Os seus Poemas e algumas das suas peças eram representadas fora  da Espanha. Com a implantação da Democracia a sua obra foi devidamente reconhecida e foram muitas as homenagens que foram prestadas por todo o país e o Poeta genial que foi Garcia Lorca foi justamente considerado como um dos melhores escritores de sempre a nível mundial.
CV- 05.06.2013
Martins Raposo
http://youtu.be/AY7t6pxpdaE

terça-feira, 4 de junho de 2013

                                                            Jorge Palma
É considerado um bom compositor e músico que se tem distinguido como intérprete de bonitas canções. Tendo começado muito jovem o ensino musical, cedo escolheu o pop/rock como seu estilo favorito. Ao longo dos anos foi experimentando com sucesso outros estilos e ritmos, desde a musica popular portuguesa, aos blues e ao country music, conseguindo compor e editar álbuns que lhe trouxeram a fama e os muitos prémios com que foi distinguido.
Tocou e cantou em muitos e diferenciados grupos musicais e com quase todos os melhores  intérpretes do nosso país. A crítica que nem sempre lhe tem sido favorável, coloca-o a par de músicos como Sérgio Godinho, Rui Veloso e Pedro Abrunhosa o que sendo discutível, podemos aceitar desde que não fique esquecido o seu bem vincado estilo pessoal.
Pessoalmente gostava de o poder comparar com "Leonard Cohen", mas sinto alguma dificuldade, pois apesar de lhe reconhecer o grande mérito do seu trabalho, julgo que lhe faltou o "golpe de génio" para que se pudesse elevar sem margem para dúvidas a par de um dos melhores entre os maiores. Mas nem todos podem alcançar o pico da montanha onde resplandecem as estrelas mais brilhantes do universo e não é por isso que se questiona  o valor da sua obra. Hoje Jorge Palma merece os parabéns pelo seu 63º. Aniversário e os votos de futuros sucessos na sua carreira.
CV-04.06.2013

segunda-feira, 3 de junho de 2013

                   ALENTEJO EM DESESPERO!
O Baixo Alentejo vai mudando  muito lentamente. É verdade que notamos haver alguns novos olivais bem tratados com equipamento moderno de irrigação. Vemos algumas vinhas plantadas recentemente. Mas também vemos ainda muitos terrenos ao abandono. O projecto de regadio ligado ao Alqueva, precisa de 440 milhões de Euros para arrancar em pleno. Os responsáveis estão à espera... dos fundos estruturais(?).


Projectos turísticos foram  suspensos e muitos outros ligados ao desenvolvimento da agro-pecuária foram cancelados.  As esperanças criadas à volta do Alqueva estão comprometidas e muitos empresários estão defraudados e em grande desespero por falta de apoio.

                                       A imagem que mostramos repetem-se se ao longo da IP2, entre Évora e Beja , deixando-nos entrever o resultado desastroso do cancelamento do projecto da A26 que devia ligar Sines a Beja.
  Mas muitas outras vias de comunicação e acessos foram suspensos. A crise pode justificar tudo isto? O Ministro das Finanças saberá que o Alentejo fica em Portugal?