FOI PRECISO AO HOMEM MUITO TEMPO PARA SE ELEVAR ACIMA DA NATUREZA!

TODA A ARTE É CONDICIONADA PELA SUA ÉPOCA... De Ernst Fischer
















segunda-feira, 29 de agosto de 2016

As Ilhas das Cagarras, também conhecidas por Selvagens!

Este minúsculo sub-arquipélago, tem uma área de 273 Hectares e fica a 250 Kilómetros do Funchal e a 165Kms das Canárias, foram descobertas no ano de 1394 e batizadas alguns anos depois pelo português Diogo Gomes Sintra. Ao longo dos anos, teve vários donos, cada um com o seu interesse particular. Em 1971, o Governo português decidiu comprar as ditas Ilhas que para além de servirem de nidificação das Cagarras, nada mais servem para ninguém. Possuem apenas um casinhoto onde dois guardas da chamada reserva natural, residem e permanecem em estilo de campanha, vivendo como eremitas numa área assolada por ventos e tempestades e sabe Deus em que condições. Dois eremitas forçados a viver uma vida de eterna solidão.

Pois este aglomerado  de rochas e duros pedregulhos, já foram bafejadas pela sorte(?) de terem sido visitadas depois do 25 de Abril, pelos Presidentes da República; Mário Soares, Jorge Sampaio, Cavaco e Silva e agora pelo "andarilho saltitão" Sr. Comentador, perdão Sr. Presidente Marcelo, que segundo alguma Imprensa, andou todo o dia esbaforido a tirar selfies com as Cagarras que são muito lestas no andar e sempre prontas para voar.
 

Estas Ilhas, apesar do seu fraco préstimo, já conseguiram  ser mais visitadas pelos Senhores Presidentes, que a maioria dos municípios portugueses, alguns dos quais vivem em completo abandono, sem um mísero olhar dos ditos cujos e as suas populações sofrem de mais isolamento,  que os infelizes guardas das cagarras. Têm ao longo der séculos sido ignoradas e desprezadas pelos PRs. e pelos Governantes.
CV- 29.08.2016
Martins Raposo

terça-feira, 23 de agosto de 2016

RESPOSTA A UM ALEMÃO ZANGADO
Um Alemão, aparentemente bem informado (?) editou um Vídeo, mostrando-se indignado com os radicais islamitas, que têm aterrorizado e assassinado muitos cidadãos desta Europa, em resposta à guerra que lhes têm feito no Iraque e na Síria. Sou totalmente contra os crimes que os radicais têm cometido que considero actos de verdadeiro terrorismo. Mas por outro lado, lembro-me de Brecht e de Bertrand Russel que foram paladinos da Paz entre os Povos, cada um à sua maneira e geralmente, estou de acordo com as suas ideias. Aqui fica pois, um comentário que provavelmente só eu que o li na sua totalidade. Não importa!
Este Alemão fala sobre uma perspetiva pessoal, mas esquece muita coisa. Esquece que o seu País a Alemanha é um dos principais cúmplices de toda esta tragédia, na qual os Estados Unidos têm agido como os principais culpados, tendo sido os criadores dos Talibã. Bin Laden foi apoiado e recebeu armamento e dinheiro para combater os Soviéticos que ocupavam indevidamente o país Afegã. Já antes tinha estado no Vietname e ... os Alemães caladinhos. No Iraque foi o que toda a gente sabe, mais uma vez os Estados Unidos fizeram uma guerra injusta, os ingleses ajudaram (até Portugal) e a Alemanha nada disse. O estado islamita radical, fomentou as suas primeiras guerras, com armas vendidas pelos Americanos, primeiro nas chamadas "Primaveras Árabes" e depois na Síria. O Governo da Síria pode nem ser o melhor para o seu Povo, mas a América não tem o mínimo de moral para ser o Supremo Juiz  que impõe a sua democracia ('). Até agora, ainda não vi uma única medida da Alemanha para ajudar os Países  a resolveram os seus assuntos sem guerra e sem a agressão bélica imposta pelos Estados Unidos. Os Alemães têm muita culpa no cartório ao longo dos anos, não são todos culpados, mas Hitler chegou a ter o apoio da maioria do seu Povo, nenhum alemão se conseguiu impor contra o maior criminoso da história da Humanidade, Que todo este meu arrazoado que é muito pessoal e portanto perfeitamente discutível , não leve ninguém a pensar que sou a favor do Islamismo Radical e fundamentalista (sou completamente contra qualquer tipo de fundamentalismo), não quero dizer que estou contra este Alemão, mas continuo a pensar que este e muitas outras pessoas estão erradas, ao tentar culpar esta situação só a uma das partes. Pessoalmente penso que todas os conflitos se devem resolver a nível diplomático. A Síria era uma ameaça para a Europa? Bom vamos estudar a maneira de ajudar o seu Povo, sem guerras, sem agressões, talvez até seja só uma problema económico, ou um conflito político interno que se possa resolver. Vamos ajudar os Povos que estão em crise, sem estar a Bombardeá-los, por que no fundo quem morre mais são os civis, novos, velhos, mulheres e crianças. Vamos ajudá-los com todos os meios menos com os bombardeiros e os tanques. Talvez assim evitemos o êxodo que se verifica, não só na Síria, mas também nos Curdos, na Líbia, na Palestina. A ONU foi  criada, não para fazer a guerra (isso é com a maldita NATO), deve ajudar para ajudar os Povos a viver em Paz. è evidente que ultimamente ( e noutros tempos), não é só a América, ela é a mais agressiva, digamos que ganha imenso com as suas fábricas de  material bélico, mas há outros países como a Rússia do senhor putin, a Inglaterra, a Alemanha, a França, a Turquia, Arábia Saudita, Irão, etc. que ou são cúmplices ou são também intervenientes, a fazer a guerra aos Povos de Países que na maior parte das vezes, apenas desejam viver em Paz, com Justiça Social e melhor distribuição da riqueza.
Compreendo perfeitamente que muita e muita gente não estará de acordo com este ponto de vista. Para todos esses, basta ler as primeiras linhas e limpar imediatamente todo o resto, que não passa de um blá, blá repetitivo. Mas como dizia o Cavalo do Alexandre O'Neil - Sim vocês podem me montar, mas não podem por a pensar do mesmo modo. E tenho dito, por hoje.
23 de Agosto de 2016, algures entre a montanha e o mar.
J. Martins Raposo

domingo, 21 de agosto de 2016

O Maquiavel Português
O nosso pequeno maquiavel, chama-se Paulo Portas, pequenino mas muito esperto, tarimbeiro na política, acumulando anos e anos as funções de Ministro com lugares administrativos em várias empresas, públicas e privadas, misturando política com grandes negócios que o tem favorecido e ao seu partido de ultra direita, o CDS. Fugindo à Justiça ao abrigo dos imputáveis lugares no Governo e no Parlamento ao longo dos muitos anos.

É um político da extrema direita, conservador, populista reacionário e capaz dos mais execrandos contorcionismos para alcançar os seus objetivos pessoais, não se importando nada em renegar aquilo que defendeu ontem se com isso conseguir embolsar mais uns milhões de euros.  Foi o caso da CEE que se disse contrário aos interesses do País, para hoje se arvorar no mais acérrimo defensor da troika e da austeridade para o Povo.

Em tempos foi um inimigo pertinaz do MPLA e ainda ontem foi beijar os pés do  velho Eduardo dos Santos que meio tonto e cego não deu conta do verme que o bajulou, aliás o CDS fez-se representar, ao mais alto nível, assim como o PSD e o PS. E todos se ajoelharam aos pés do Presidente Vitalício que parte para mais um mandato do qual já perdeu a conta.

Zédu manda em Angola e o seu Povo é que sabe os porquês, até aqui nada contra, mas o que revolta é que todos os Partidos enunciados, foram e são contra o Governo do MPLA. O resto é pura farsa, escondendo interesses políticos e no caso de Portas, interesses puramente pessoais, Mário Soares (e seu querido João), Sá Carneiro e Freitas do Amaral. devem estar rangendo os dentes, sobre as acções indecorosas destes farsantes.

O PCP sempre esteve e está solidário com o MPLA e como tal fez-se representar sem

alarde e com todo o respeito e dignidade. Aliás mesmo que Gerónimo de Sousa o distinto Secretário do meu Partido, poderia sem qualquer problema  ter estado nesta cerimónia, sabendo todavia que a Imprensa do nosso País, como é habitual. nem uma linha escreveria sobre a sua presença.

O Bloquê, não se fez representar, mostrando coerentemente o seu feroz radicalismo contra o MPLA. Ai, se Catarina, menina e moça azougada, se lembrasse de trocar as voltas e aparecesse em Luanda, aí sim, teríamos mais uma grande entrevista, e todo o Luandense ficaria a conhecer as historiazinhas da vida desta verdadeira artista.

É claro que o Paulinho das Feiras, teria todo o cuidado em obscurecer qualquer outro político que quisesse evidenciar-se, ele é o Maior pequeno em tudo, que ninguém se atreva. Estou em Luanda como muito orgulho e presto a minha vassalagem a todos os Governantes de Angola. Agora, vamos lá aos negócios! Sabem que eu sou Administrador de uma Empresa Mexicana de Exploração (?) petrolífera? Bem se quiserem um bom Conselheiro nessa e noutras áreas, já sabem aqui o Paulinho está sempre pronto, as Luvas podem ser em Dólares. Na Marinha também não tenho segredos, precisam de alguns Submarinos, Aviões, Helicópteros, pentes, sabonetes, e balões? O Paulinho sabe tudo e sou um grande amigo do Zédu.
São Martinho do Porto, Agosto de 2016
Martins Raposo
PS: O Paulinho das Feiras ainda vai ser Presidente da República de um qualquer País.

 
NUNCA TIVE ÍDOLOS?Tenho quase a certeza de nunca ter tido ídolos, a não ser na juventude, ter colecionado cromos de Artistas de Cinema de que hoje não me lembro de parte dos nomes. Confesso que já tenho deslizes na linguagem ao distinguir certos compositores e intérpretes de música, e, a palavra "ídolos" pode ter surgido em alguns casos. Na verdade tanto na música, como em qualquer das outras artes, tenho gostos generalistas e muito ecléticos, adorando o seu trabalho, o estilo e o engenho de cada um. De resto, nada mais, nem filósofos, nem escritores e poetas, nem compositores ou intérpretes, nada. Dos políticos e de outras personagens históricas, nenhum me seduz a tal ponto.



Já o mesmo não posso dizer, sobre as minhas referências que são variadas e em todas as áreas da Cultura, do Conhecimento Humano e da Política em geral. Alguns desses casos já os divulguei em crónicas anteriores.
Vem tudo isto a propósito das Homenagens que em determinados países e muito em particular em Cuba, estão acontecendo sobre o 90º. Aniversário de Fidel de Castro. Ele é um dos políticos que tenho acompanhado desde libertou o seu País da Ditadura de Fulgêncio Batista. A sua vida é uma verdadeira odisseia que o seu Povo acompanhou e apoiou desde a sua luta de guerrilheiro até hoje.

Merece que os jovens de Hoje, estudem a sua história e do seu Povo que com toda a certeza vai perdurar para todo o sempre. Não quero, me devo fazer comparações e qualquer crítica à sua governação eu deixo para os profissionais do ofício.



No meu modesto entender das coisas do mundo, Fidel e o seu Povo enfrentaram todo o tipo de acções de guerra e confrontação política agressiva. A seu lado, está a maior potência militar com os meios mais sofisticados em armamento e poder económico do mundo. Os Governos dos Estados Unidos, sejam os republicados ou os ditos "democratas", todos têm empregue todos os meios para destruir o único País Socialista das Américas, Foi no Governo de Kennedy que os Americanos invadiram Cuba na Baía dos Porcos sem qualquer sucesso e com perdas consideráveis.

O Presidente Obama (de quem muita gente foi enganada), conseguiu, não sem muita dificuldade, avançar pequeníssimos passos de aproximação, mas também será rapidamente esquecido, pela sua falta de coragem e vontade política, vai-se embora com a promessa por cumprir de abandonar o tristemente campo de concentração de Guantánamo que com uma prepotência que se sobrepões a todas as vontades, os Estados Unidos mantêm em solo Cubano. Uma vergonha para as Nações Unidas e para o Mundo que incompreensivelmente se calam contra mais esta atitude agressiva dos USA.

O Povo Cubano tem apoiado massivamente os seus governantes, nesta luta de resistência e mais cedo ou mais tarde, também esta justa reivindicação será atendida. Fidel esteve sempre na frente dessa luta, primeiro pela libertação e democratização  e depois pela longa luta contra o Imperialismo Americano que continua a manter o bloqueio económico.

Por tudo isto a minha inteira solidariedade com o Povo Cubano e a minha singela homenagem a essa grande figura, já histórica, chamada FIDEL DE CASTRO. Hasta Siempre Camarada.

São Martinho do Porto, Agosto de 2016

Martins Raposo

NOTA À MARGEM: Tenho todo o direito de humanamente estar errado, mas quase tenho a certeza, de que se Fidel de Castro, tivesse sido o Presidente da URSS, o Povo Russo nunca teria abandonado o Socialismo .

 

 





 

quinta-feira, 30 de junho de 2016

 COMISSÃO CONCELHIA DE CASTELO DE VIDE DO PCP
 A Comissão Concelhia, eleita na 4ª. Assembleia de Organização Concelhia, no dia 29 de Novembro, na sua primeira Reunião de 06 de Janeiro, decidiu entre outros assunto importantes, proceder à elaboração de um Boletim de Informação, cujas linhas gerais vêm enunciados na Edição nº. 1 de Março/Abril, que se afirma como sendo um olhar (da CC), crítico e justo do panorama Político, Social e Económico do nosso Concelho. Todos os membros da CC podem colaborar e participar, ficando um pequeno grupo de trabalho com a responsabilidade da composição e distribuição.
 
Este foi primeiro BI que se convencionou com sendo o nº. 0, por se considerar uma experiência que poderia ter ficado assim mesmo e tentar uma outra forma mais aplicada e diferente. Não foi essa opinião dos Camaradas que acharam que se deveria avançar, para já, no formato escolhido e assim nasceu o número seguinte que publicaremos no mensagem seguinte.
Nota: A publicação neste Blogue deste Boletim, advém de vontade pessoal e como o mesmo já foi amplamente divulgado, julgamos não infligir qualquer norma. O que se pretende complementar o trabalho de arquivo.
CV- Martins Raposo