FOI PRECISO AO HOMEM MUITO TEMPO PARA SE ELEVAR ACIMA DA NATUREZA!

TODA A ARTE É CONDICIONADA PELA SUA ÉPOCA... De Ernst Fischer
















terça-feira, 23 de agosto de 2016

RESPOSTA A UM ALEMÃO ZANGADO
Um Alemão, aparentemente bem informado (?) editou um Vídeo, mostrando-se indignado com os radicais islamitas, que têm aterrorizado e assassinado muitos cidadãos desta Europa, em resposta à guerra que lhes têm feito no Iraque e na Síria. Sou totalmente contra os crimes que os radicais têm cometido que considero actos de verdadeiro terrorismo. Mas por outro lado, lembro-me de Brecht e de Bertrand Russel que foram paladinos da Paz entre os Povos, cada um à sua maneira e geralmente, estou de acordo com as suas ideias. Aqui fica pois, um comentário que provavelmente só eu que o li na sua totalidade. Não importa!
Este Alemão fala sobre uma perspetiva pessoal, mas esquece muita coisa. Esquece que o seu País a Alemanha é um dos principais cúmplices de toda esta tragédia, na qual os Estados Unidos têm agido como os principais culpados, tendo sido os criadores dos Talibã. Bin Laden foi apoiado e recebeu armamento e dinheiro para combater os Soviéticos que ocupavam indevidamente o país Afegã. Já antes tinha estado no Vietname e ... os Alemães caladinhos. No Iraque foi o que toda a gente sabe, mais uma vez os Estados Unidos fizeram uma guerra injusta, os ingleses ajudaram (até Portugal) e a Alemanha nada disse. O estado islamita radical, fomentou as suas primeiras guerras, com armas vendidas pelos Americanos, primeiro nas chamadas "Primaveras Árabes" e depois na Síria. O Governo da Síria pode nem ser o melhor para o seu Povo, mas a América não tem o mínimo de moral para ser o Supremo Juiz  que impõe a sua democracia ('). Até agora, ainda não vi uma única medida da Alemanha para ajudar os Países  a resolveram os seus assuntos sem guerra e sem a agressão bélica imposta pelos Estados Unidos. Os Alemães têm muita culpa no cartório ao longo dos anos, não são todos culpados, mas Hitler chegou a ter o apoio da maioria do seu Povo, nenhum alemão se conseguiu impor contra o maior criminoso da história da Humanidade, Que todo este meu arrazoado que é muito pessoal e portanto perfeitamente discutível , não leve ninguém a pensar que sou a favor do Islamismo Radical e fundamentalista (sou completamente contra qualquer tipo de fundamentalismo), não quero dizer que estou contra este Alemão, mas continuo a pensar que este e muitas outras pessoas estão erradas, ao tentar culpar esta situação só a uma das partes. Pessoalmente penso que todas os conflitos se devem resolver a nível diplomático. A Síria era uma ameaça para a Europa? Bom vamos estudar a maneira de ajudar o seu Povo, sem guerras, sem agressões, talvez até seja só uma problema económico, ou um conflito político interno que se possa resolver. Vamos ajudar os Povos que estão em crise, sem estar a Bombardeá-los, por que no fundo quem morre mais são os civis, novos, velhos, mulheres e crianças. Vamos ajudá-los com todos os meios menos com os bombardeiros e os tanques. Talvez assim evitemos o êxodo que se verifica, não só na Síria, mas também nos Curdos, na Líbia, na Palestina. A ONU foi  criada, não para fazer a guerra (isso é com a maldita NATO), deve ajudar para ajudar os Povos a viver em Paz. è evidente que ultimamente ( e noutros tempos), não é só a América, ela é a mais agressiva, digamos que ganha imenso com as suas fábricas de  material bélico, mas há outros países como a Rússia do senhor putin, a Inglaterra, a Alemanha, a França, a Turquia, Arábia Saudita, Irão, etc. que ou são cúmplices ou são também intervenientes, a fazer a guerra aos Povos de Países que na maior parte das vezes, apenas desejam viver em Paz, com Justiça Social e melhor distribuição da riqueza.
Compreendo perfeitamente que muita e muita gente não estará de acordo com este ponto de vista. Para todos esses, basta ler as primeiras linhas e limpar imediatamente todo o resto, que não passa de um blá, blá repetitivo. Mas como dizia o Cavalo do Alexandre O'Neil - Sim vocês podem me montar, mas não podem por a pensar do mesmo modo. E tenho dito, por hoje.
23 de Agosto de 2016, algures entre a montanha e o mar.
J. Martins Raposo

Sem comentários:

Enviar um comentário